quinta-feira ,29 setembro 2022
Página Inicial / Educação / Lençóis: Mestrando da Uefs defende dissertação a partir de memórias das lavadeiras do Rio Lençóis

Lençóis: Mestrando da Uefs defende dissertação a partir de memórias das lavadeiras do Rio Lençóis

O mestrando do Programa de Pós-graduação em Rede Nacional para Ensino de Ciências Ambientais (Profciamb), Ítalo Alves Dourado de Souza, defendeu, na última semana, uma dissertação sobre memórias das lavadeiras da Chapada Diamantina.

Com o título ‘Na pedra e no ferro eu criei e sobrevivi: Museu Virtual de História e Memórias das Lavadeiras do Rio Lençóis na Chapada Diamantina – Bahia’, o mestrando da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) fez a defesa no Centro Educacional Renato Pereira Viana (CERPV). No último dia 4 de maio, a dissertação de Ítalo de Souza recebeu menção honrosa pela Câmara de Vereadores de Lençóis.

Na Chapada Diamantina, as redes de sociabilidades das lavadeiras trazem marcas da cultura local que chamaram a atenção de Souza, que é natural de Lençóis e neto de lavadeira e garimpeiro. Ele quis compreender os processos de mudanças ambientais ocorridas ao longo de um tempo, mas constatou que havia poucos registros com participação de lavadeiras para falar sobre isso.

“Tinha como objetivo principal analisar, a partir das memórias e percepções das Lavadeiras do Rio Lençóis, como elas se relacionam com o rio e como compreendiam os processos de mudanças ocorridos no ambiente ao longo dos anos”, explicou ele.

“Precisava entender porque há essa lacuna na história de Lençóis, já que as lavadeiras foram tão importantes quanto os garimpeiros; e, quando buscamos registros bibliográficos, quase não são citadas”, expôs. Então, uma das finalidades do estudo é ajudar a fazer essa ‘retratação na história’”, frisou o pesquisador.

Na banca de avaliação da defesa de dissertação de Ítalo de Souza participaram a doutoranda em Estudos Interdisciplinares em Mulher, Gênero e Feminismo, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Daniella de Jesus; a professora da Uefs, Acácia Batista; e a orientadora e coorientadora de pesquisa, Doutoras Gislene Moreira e Marjorie Nolasco, respectivamente. No plenário, familiares do pesquisador, lavadeiras, professores do CERPV e comunidade civil acompanharam a apresentação e avaliação da pesquisa.

Chapada News.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

CHAPADA: Novas rotas aéreas chegam para fortalecer o turismo da Chapada Diamantina

O turismo da Chapada Diamantina será ainda mais fortalecido e terá o acesso facilitado ao …