Página Inicial / Noticias / Maníaco do DF aguardou 8 anos por transferência para ser julgado por crimes na BA

Maníaco do DF aguardou 8 anos por transferência para ser julgado por crimes na BA

Após ter matado duas pessoas em Barra do Mendes, na região de Irecê, o baiano Lázaro Souza aguardou 10 anos para ser julgado pelo crime, mas fugiu do sistema prisional antes que o julgamento ocorresse em duas oportunidades. Isso por que, de acordo com o Ministério Público da Bahia (MP-BA), após os assassinatos em 2008 e sua prisão no ano seguinte, a Justiça determinou julgamento para 2010, neste meio tempo, Lázaro escapou pela primeira vez do sistema prisional.

Ao Bahia Notícias o MP-BA informou que a Justiça determinou em 27 de abril de 2009 que o denunciado fosse julgado perante o Tribunal do Júri, quando a juíza Dalia Queiroz, da comarca de Irecê, manteve a prisão preventiva de Lázaro e indeferiu o pedido de relaxamento de prisão feito pela defesa. A decisão chegou a ser confirmada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), com parecer do MP favorável.

A pronúncia para julgamento no Júri foi confirmada pelo TJ em 2010, mas antes disso Lázaro fugiu pela primeira vez em 2009 do Complexo Policial de Irecê, foi recapturado em 2010 no estado de Goiás, onde ficou preso por oito anos aguardando julgamento. Neste meio tempo, o ‘maníaco de Brasília’ fugiu mais uma vez, agora da cadeia da Delegacia da cidade de Águas Lindas em julho de 2018, antes de as autoridades cumprirem a determinação judicial de transferência do preso para a Bahia.

Neste mês, na última quarta-feira (9), Lázaro Souza, de 32 anos, teria matado outras quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, na zona rural de Brasília. O acusado teria invadido a residência já disparando tiros contra as vítimas Cláudio Vidal, de 48 anos, e os dois filhos dele, Gustavo Vidal, 21, e Carlos Eduardo Vidal, 15. O foragido também sequestrou Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos, esposa de Cláudio e mãe dos jovens. Ela foi encontrada morta três dias depois em um córrego da região.

Ainda de acordo com as informações da Polícia, na última quinta (10), após o crime no DF, ele rendeu o proprietário de uma fazenda, a filha dele e o caseiro, além de ter roubado um carro em uma chácara. Já no sábado (12), o criminoso atirou em outras pessoas e trocou tiros contra policiais que tentavam capturá-lo. Lázaro segue foragido.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Mais de 200 municípios baianos não registraram morte por Covid em julho 14 estão na Chapada.

A Secretaria da Saúde da Bahia anunciou, nesta quinta-feira (22), que 202 municípios do estado …