domingo ,29 novembro 2020
Página Inicial / Acidente / Minas: Sobe para quatro número de mortes por suspeita de contaminação de cerveja

Minas: Sobe para quatro número de mortes por suspeita de contaminação de cerveja

A Polícia Civil de Minas Gerais confirmou nesta quinta-feira (16) a terceira morte por suspeita de intoxicação por dietilenoglicol presente na cerveja Belorizontina, da fabricante Becker. Ao todo, quatro pessoas morreram com sintomas que podem estar ligados a ingestão do produto. Um desses casos, entretanto, ainda está sendo investigado.

A nova vítima, um homem de 89 anos, estava internada no Hospital MaterDei, no centro-sul de Belo Horizonte. Ele tinha sintomas da síndrome nefroneural, causada pela substância, e teve sua morte confirmada por volta das cinco horas e 25 minutos desta quinta.

Até o momento, o dietilenoglicol foi encontrado em três lotes da Belorizontina. A substância, usada na indústria para evitar que os líquidos congelem ou evaporem, é tóxica. Sua ingestão impede funcionamento normal dos rins, causa alterações neurológicas, vômito e diarreias, podendo levar à morte em alguns casos.

Nesta quarta (15), o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) informou, após inspeções dentro da cervejaria Becker, que a água usada na produção da cerveja estava contaminada com dietilenoglicol e monoetilenoglicol. As duas substâncias são proibidas em alimentos.

Além disso, o ministério aponta que a análise das amostras indica que a contaminação ocorreu dentro da cervejaria. (Fonte: Uol)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Ex-primeira dama de Abaíra é investigada por esquema em licitações do Hospital de Juazeiro

A ligação entre a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) com o suposto …

Deixe uma resposta