quarta-feira ,30 novembro 2022
Página Inicial / Política / Moradores acusam prefeito de Ipupiara de travar recadastramento do Bolsa Família e só liberar mediante compromisso do voto em candidatos

Moradores acusam prefeito de Ipupiara de travar recadastramento do Bolsa Família e só liberar mediante compromisso do voto em candidatos

Moradores de Ipupiara acusam o prefeito do município, Ascir Leite (PP), de promover uma trava ao recadastramento do programa federal Auxílio Brasil, programa de transferência direta e indireta de renda, destinado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país, de modo que consigam superar a situação de vulnerabilidade social, com o intuito de usar o desbloqueio do benefício como moeda de troca eleitoral.

Como mostrou o OFF News, Ascir declarou apoio ao ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (UB), na disputa ao governo da Bahia, no início do ano: “eu acredito no projeto de Neto, foi um dos melhores prefeitos do Brasil. Acredito na vitória de Neto, vim para somar e buscar convidar os meus colegas que ainda estão indecisos para que venham para o lado de cá, porque realmente é com homens sérios que fazemos as políticas públicas de verdade”.

Na cidade, apesar do apoio do prefeito, ACM Neto (UB) ficou em 2º lugar no 1º turno, com 2.556 (40,18%) votos, atrás de Jerônimo Rodrigues (PT), que alcançou 3.433 (53,97%).

Em áudios que circulam via Whatsaap no município, moradores denunciam a situação.

“Fui lá no CRAS, aí pedi ele para ver o porquê o meu benefício estava bloqueado, e ele falou para mim que lá na frente não tinha como, que quem podia ver era Gabi. E ele explicou para mim, que para Gabi me atender, eu teria que pedir ao prefeito”, diz uma moradora do município ao procurar o CRAS.

Uma outra moradora aponta que, ao se encontrar com o prefeito, foi solicitado dela um voto casado em ACM Neto (UB) e Jair Bolsonaro (PL) como contrapartida para liberação do recadastramento:

Um outro morador também foi constrangido a procurar o prefeito da cidade para ter o seu recadastramento liberado e acabou desistindo.

 

Voto

O vereador do município, Maurício (PSD), afirma que há moradores que mesmo após o diálogo com o gestor, não estão tendo o seus benefícios desbloqueados, por suspeita de que os mesmos possam não cumprir o acordo do voto casado. Segundo o parlamentar, nesses casos, o munícipe é informado que o benefício será desbloqueado em no máximo três meses.

“O prefeito alega que quer voto; ou você vota em quem ele manda, ou continua bloqueado o auxílio lá no CRAS. Procuramos uma audiência com o prefeito para esclarecer o que está acontecendo e não somos recebidos. Ele dá um prazo para liberar o benefício, uma data depois da eleição”, pontua Maurício.

O parlamentar lamenta o posicionamento da gestão: “o pessoal aqui não tem renda, aqui é Sertão. Vai comprar o arroz e o feijão de que forma? É difícil, aí fica pedindo cesta básica nas igrejas, na Câmara, porque a prefeitura não dá”.

O deputado estadual Jacó (PT) também criticou a “ação eleitoreira” do gestor.

“O prefeito de Ipupiara está cortando Auxílio Brasil de opositores. Pessoal vai na Caixa, é informado que está cortado, manda ir ao CRAS. Quando chega no CRAS, a atendente manda procurar o prefeito. E ao chegar nele, para consertar, ele diz que tem que votar em Bolsoanro e ACM Neto. Um prefeito intimidando povo, cortando Auxílio Brasil, como forma pressionar voto para Bolsonaro e ACM Neto (UB)”.

Há também denúncia de assédio eleitoral do gestor com funcionárias do município. Em um áudio que circula na cidade um homem aponta que os trabalhadoras da limpeza urbana foram informadas de que deverão votar em Jair Bolsonaro (PL) ou perderão o emprego.

A Prefeitura da cidade emitiu uma nota tratando do assunto.

“Conforme divulgado pela CMN-Confederação Nacional dos Município, o Governo Federal determinou a ampliação do prazo para REVISÃO e AVERIGUAÇÃO de cadastro para o recebimento dos recursos do AUXÍLIO BRASIL. O prazo limite que venceria neste mês de outubro, foi prorrogado para 14 de novembro. Caso a pessoa interessada não tenha alterações no cadastro, basta baixar o aplicativo e confirmar as informações. Se tiver alterações, os interessados devem procurar uma unidade do CRAS na SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, para realizar a atualização. O Governo Federal também determinou o vencimento do cartão do Bolsa Família, que vai ser substituído pelo do Auxílio Brasil”, diz a secretaria de Assistência Social.

O OFF News procurou o prefeito Ascir Leite (PP), mas até o momento da publicação dessa reportagem ele não atendeu ao nosso contato. O espaço segue aberto.

CN com informações do OFF NEWS.

 

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

BRASIL: Moraes rejeita ação do PL contra urnas e multa coligação de Bolsonaro em R$ 22,9 milhões

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, multou os partidos da …