segunda-feira ,4 março 2024
[adsanity_group align='alignnone' num_ads=1 num_columns=1 group_ids=309]
Página Inicial / Acidente / Morre a 25ª vítima de acidente entre ônibus da Chapada Diamantina e caminhão na BR-324.

Morre a 25ª vítima de acidente entre ônibus da Chapada Diamantina e caminhão na BR-324.

Morreu na madrugada desta quinta-feira (11) a 25ª vítima do acidente entre um ônibus de turismo e um caminhão, que aconteceu na BR-324, em trecho entre as cidades de São José do Jacuípe e Gavião, no norte da Bahia. A informação foi confirmada pela família da vítima.

A batida frontal aconteceu na noite de domingo (7) e deixou os dois veículos totalmente destruídos. Maria da Conceição Fernandes, de 33 anos, foi socorrida em estado grave e levada para o hospital da cidade de Capim Grosso. Em seguida, ela foi transferida para o Hospital Regional Vicentina Goulart (HRVG), em Jacobina, onde estava internada desde segunda-feira (8), um dia depois do acidente.

Em nota, a Prefeitura de Jacobina lamentou a morte de Maria da Conceição Fernandes e se solidarizou com familiares e amigos. Segundo informações do G1.

Sobrevivente, deitada em maca, enfrenta doloroso momento ao acompanhar velório da filha na Chapada Diamantina

Uma das sobreviventes, Flávia Carneiro, contou à TV Bahia que estava sentada na última fila do ônibus, que sofreu menos impacto, e por isso conseguiu se salvar. Ela perdeu a filha de 14 anos, a mãe, o namorado, o padrasto e a prima.

Deitada em uma maca, Flávia Carneiro acompanhou o velório da mãe e da filha em Jacobina.
Flávia também relatou que estava acordada quando tudo aconteceu. Ela notou que, antes da colisão, o ônibus aumentou a velocidade e logo depois surgiu um forte clarão. Apesar disso, ainda não se sabe o que causou a batida entre o caminhão e o ônibus. Os motoristas dos dois veículos estão entre os mortos. O caso segue investigado.

Morre a 25ª vítima de acidente entre ônibus da Chapada Diamantina e caminhão na BR-324

A cidade de Jacobina viveu um dia de profunda tristeza e comoção, ao realizar, na última terça-feira (9/1), o sepultamento das 21 vítimas, eram moradores da cidade.

O ginásio de esportes da cidade acolheu os familiares, amigos e a comunidade em um velório coletivo. As pessoas se reuniram para prestar suas últimas homenagens. Algumas famílias, contudo, optaram por velar seus entes queridos em casa ou em templos religiosos, buscando um espaço mais íntimo para lidar com a dor da perda.

O cortejo fúnebre, que partiu do ginásio de esportes, percorreu as ruas da cidade até chegar ao cemitério Jardim da Saudade, no final da manhã. Centenas de pessoas acompanharam o trajeto, expressando seu pesar em um silêncio respeitoso, intercalado por lágrimas e abraços solidários.

Com informações Vinny Publicidade

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Carro-forte fica destruído após ser explodido em tentativa de roubo na Bahia

Um veículo blindado ficou completamente destruído após ser alvo de uma explosão durante uma tentativa …

[wp_bannerize group="Banner Rodapé" random="1" limit="1"]