quarta-feira ,8 dezembro 2021
Página Inicial / Polícia / Padrasto mata enteada a facadas por não aceitar término com mãe da vítima

Padrasto mata enteada a facadas por não aceitar término com mãe da vítima

Uma adolescente, identificada como Maria Eduarda Hoffman, 16, morreu após ser esfaqueada pelo padrasto enquanto dormia em casa na manhã do último sábado (6) na cidade de Foz Iguaçu, no estado do Paraná. De acordo com a polícia, o homem, que morreu horas após o crime em um acidente de moto, efetuou o crime por não aceitar o processo de separação com a mãe da vítima.

 Segundo a delegada responsável pelo caso, a mãe de Maria Eduarda e o criminoso, identificado como José Altamiro Gomes da Silva, 56, terminaram a relação há cerca de um ano. Durante o período, a mulher vinha sofrendo ameaças do ex-companheiro, o qual relatava que iria “tirar o bem mais precioso que ela tinha na vida”.

“A motivação foi em virtude da mulher do autor estar preparando todo o trâmite para se separar. Ela já tinha deixado claro para ele que não desejava manter o relacionamento, isso perdurou por cerca de um ano e ele não se conformava”, informou a delegada.

Em depoimento à polícia, a mãe da vítima, que estava trabalhando no momento do delito, relatou que não acreditava que o homem tivesse coragem de cometer o crime.

No dia do ocorrido, a adolescente estava sozinha em casa quando foi atacada pelo ex-padrasto. Após as agressões, o socorro foi acionado, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O corpo da menor foi sepultado no cemitério de Missal, cidade onde nasceu.

Após o crime, familiares e amigos da vítima fizeram uma carreata em Foz do Iguaçu para protestar contra o assassinato de Maria Eduarda.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Irecê: Quatro mulheres são presas em flagrante por tráfico de drogas

Grupo de quatro mulheres foram presas por tráfico de drogas, na quinta-feira (2), em Irecê. …