terça-feira ,7 fevereiro 2023
Página Inicial / Aniversario / PALMEIRAS: Cidade-sede do Parque Nacional da Chapada Diamantina completa 132 anos de emancipação

PALMEIRAS: Cidade-sede do Parque Nacional da Chapada Diamantina completa 132 anos de emancipação

FOTO: Divulgação

Palmeiras, na Chapada Diamantina, completou neste domingo (15), 132 anos de emancipação. Conhecida pelo seu ecoturismo é a cidade-sede do Parque Nacional da Chapada Diamantina. Com uma população de mais de 10 mil habitantes, O município possui uma área de 737,454 km². Seu nome deriva da existência de palmeiras imperiais em abundância no passado. Hoje, poucas palmeiras imperiais são encontradas na cidade.

História
Antes da exploração colonial, originariamente o território onde hoje está Palmeiras, era habitado por povos indígenas das nações tapuias. Com o início da ocupação do Sertão das Jacobinas, nome pelo qual era conhecida a região da Chapada Diamantina durante o período colonial, diversos agentes colonizadores de origem européia passaram a ocupar as terras e expulsar os habitantes nativos da região.

Palmeiras surgiu em meados do século XIX quando o fidalgo Joaquim Pereira dos Santos chegou a esta terra e construiu a Sede da intitulada por ele, Fazenda Palmeiras.

Em seguida, em 1864, com a descoberta de diamantes nessa localidade, houve um êxodo de garimpeiros para o local, vindos de várias províncias, inclusive de Minas Gerais, iniciando assim, a formação do Povoado Palmeiras, pertencente ao Município de Lençóis.

No final de 1890, o Povoado foi elevado a Villa, com a denominação de Villa Bella das Palmeiras. Em 15 de janeiro de 1891 houve a emancipação. Desde então, Palmeiras é uma cidade encantadora, de povo gentil e hospitaleiro.

Turismo
A cidade de Palmeiras é afamada por suas inúmeras atrações turísticas que encantam os olhares de quem as conhece.

O Morro do Pai Inácio é o cartão-postal da cidade, ponto que anuncia a chegada a essa exuberância de riquezas aqui encontradas. Do alto do seu cume podemos contemplar a vista espetacular do Parque Nacional da Chapada Diamantina.

A cidade-sede é pequena, encantadora e charmosa, possui arquitetura de casas e casarões antigos, igrejas e praças. É um lugar tranquilo, de povo hospitaleiro e alegre.

O distrito de Caeté-Açu, mais conhecido como Vale do Capão é um tesouro que fica a 24 km da Sede do Município, e é um dos principais destinos dos turistas. Além da encantadora Vila do Povoado, este distrito concentra inúmeros pontos turísticos e uma culinária única e exuberante, que vão desde o pastel de palmito de jaca a pizza de cenoura com pesto de azeitona.

A famosa Cachoeira da Fumaça, localizada também no distrito de Caeté-Açu, possui queda d’água de 340 metros, sendo considerada uma das mais altas do Brasil. A trilha pode ser feita tanto por cima (12 km), quanto por baixo (36 km). O visual desta Cachoeira, visto da parte de cima, está entre os mais belos cenários de toda a Chapada Diamantina!

A Cachoeira da Conceição dos Gatos, também chamada de Cachoeira de Cima ou Boa Vista, fica localizada no Povoado de Conceição dos Gatos, possui 40 metros de altura e uma trilha de fácil acesso, cerca de 10 minutos de caminhada, além de ser propícia para banho.

A Cachoeira do Riachinho fica localizada há 4 km da Vila de Caeté-Açu, possui 12 metros de altura, trilha calçada de fácil acesso, sendo uma dos locais preferidos para banho, e, também para assistir ao pôr-do-sol.
Essas são apenas algumas das várias riquezas aqui encontradas.

Chapada News – Da Redação

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

BOQUIRA: Jovem de 27 anos que estava desaparecido, foi encontrado sem vida, por familiares

O corpo do jovem desaparecido desde sexta-feira (03), na cidade de Boquira, foi encontrado na …