quinta-feira ,26 novembro 2020
Página Inicial / Noticias / Palmeiras: Cidades esta entre os 16 municípios que registraram casos suspeitos de sarampo na Bahia

Palmeiras: Cidades esta entre os 16 municípios que registraram casos suspeitos de sarampo na Bahia

Os municípios de Jacobina e Palmeiras, na Chapada Norte e na Chapada Diamantina, estão entre os 16 que registraram casos suspeitos de sarampo na Bahia. Somados, os dois municípios chapadeiros tiveram 10 casos suspeitos durante o ano passado. No total, o estado teve 752 em 2019. Só na segunda semana de dezembro, foram confirmados 48 casos. Entretanto, o número final pode ser maior. Isso porque o último boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) foi emitido no dia 14 de dezembro e aponta que, até aquele momento, 752 ocorrências foram notificadas de acordo com critérios que definem casos suspeitos da doença.

Do número total, além dos 48 confirmados (6,4%) e dos 448 que foram descartados (59,6%), outros 256 (34,%) continuam sob investigação. Foram confirmados casos de sarampo em 16 municípios da Bahia. Em três deles a Sesab descartou o status de surto ativo após o controle da doença: Cairu, no baixo sul do estado, Jacobina, no centro norte, e Ribeira do Pombal, no semiárido.

A Secretaria de Saúde ressaltou que os outros 13 municípios com surto ativo vêm intensificando ações de controle para interrupção das cadeias epidemiológicas. Para isso, as cidades vêm adotando estratégias de vacinação a depender de cada situação e intensificando a busca ativa de casos novos nas áreas de risco e nas unidades de saúde da rede pública e privada. As crianças menores de um ano de idade representam a faixa etária de maior risco para o sarampo, porém o maior número de casos (11) está entre 20 a 29 anos de idade.

De acordo com a distribuição por sexo, 62% são homens e 33% mulheres. O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é através da vacinação. O Ministério da Saúde informa que revisa periodicamente os critérios de indicação da vacina.

Para isso leva em conta as características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos. Em 2018 o Brasil perdeu a certificação de país livre do sarampo, conferido pela Organização Panamericana de Saúde (OPAS), após registrar casos da doença. O certificado havia sido obtido em 2016. Para perdê-lo, é preciso haver transmissão sustentada, ou seja, a ocorrência de um mesmo surto por mais de 12.

Ranking das notificações
Quanto aos casos notificados na Bahia, Salvador lidera a lista dos municípios baianos com 234 registros. Ao olhar para o interior, Feira de Santana é a cidade com maior número ao somar 53. Em seguida aparecem Santo Amaro (30), Camaçari (24), Presidente Tancredo Neves (22), Ribeira do Pombal (11), Gandu e Ipiaú (10), Maracás (9), Jacobina (8), Ituberá (7), Camacan (6), Irará (5), Cairu (4), Andorinha (3) e Palmeiras (2). Com informações do Bahia Notícias.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Rui Costa diz que festas de Réveillon no estado estão proibidas sejam elas “públicas ou privadas”

O governador Rui Costa (PT) mostrou preocupação com o aumento da taxa de ocupação de …

Deixe uma resposta