terça-feira ,18 janeiro 2022
Página Inicial / Noticias / PIATÃ: Caso de maus tratos animal choca a cidade. Gatinho foi aprisionado e teve os dois olhos retirados

PIATÃ: Caso de maus tratos animal choca a cidade. Gatinho foi aprisionado e teve os dois olhos retirados

FOTO: Captura de video/ Plauto Azevedo

Um caso de maus tratos animal chocou a cidade de Piatã, na Chapada Diamantina, nesta quinta-feira (02), onde, um gato, de apenas 4 meses, foi aprisionado e teve seus dois olhos arrancados. O animal continua vivo, segundo um vídeo-reportagem de Plauto Azevedo.

Plauto relata que, segundo as denúncias, um grupo de adolescentes, moradores do bairro Tangará e que vem “tocando o terror” na cidade, foram os responsáveis pela atrocidade com o gato: aprisionaram e arrancaram seus dois olhos, sendo um deles, o próprio dono do animal, que após a crueldade ainda abandonou o gatinho na rua.

Publicidade

O gatinho é um vira-lata, manso e dócil. Foi localizado na quarta-feira (01), com os dois globos oculares ausentes, retirados à força. Segundo a veterinária que está cuidando do animal, o ferimento não foi feito na quarta-feira, aparenta ter algum tempo. Também não deve ter sido feito por uma única pessoa, pois, nesse caso, a dor é intensa e seria necessário uma pessoa para segurar e outra para arrancar os olhos.

Apesar da cegueira o animal não será sacrificado, pois apresenta boas condições de saúde e se alimenta bem. Agora precisa de amor, carinho e muita compreensão. O gatinho foi posto para adoção.

FOTO: Captura de video/ Plauto Azevedo

“É difícil acreditar que tenha um ser humano que possa fazer isso com um gato: retirar os olhos do gato! É muita crueldade e eu nem sei como explicar isso. Ontem eu já chorei tanto por conta disso. É muito triste isso, ver que têm pessoas que fazem isso, ou seja, o que são capazes de fazer? Os bichinhos são indefesos, não causam mal a ninguém”, desabafa Ludimila Alcântara, Defensora dos Animais e Mentora do Canil Municipal “Cão Sem Dono”

FOTO: Captura de video/ Plauto Azevedo

Ludimila ainda esclarece que são atos como esse, que motivam a intensificação do trabalho de castração. “Justamente para evitar esses animais abandonados na rua, vulneráveis, assim, sendo maltratados, sendo mutilados”, reforça a Defensora dos Animais.

A Polícia Civil de Piatã, responsável por investigar o caso, já tem suspeita dos autores do crime. Se for adolescentes, responderão por “ato infracional de maus tratos” que poderá ser agravado, se realmente o dono do animal foi um dos próprios agressores, que após arrancarem os olhos, o deixou na rua.

Chapada News, com informações de Plauto Azevêdo

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

PM prende envolvidos no assalto ao posto Motinha em Jacobina

Três dos quatro homens envolvidos no assalto ao posto de combustível Motinha, localizado na Avenida Lomanto …