terça-feira ,16 agosto 2022
Página Inicial / Economia / Piatã: Demissões da Brazil Iron são anunciadas para dividir população, que segue com os problemas gerados pela empresa

Piatã: Demissões da Brazil Iron são anunciadas para dividir população, que segue com os problemas gerados pela empresa

Moradores são afetados por ações da Brazil Iron

Com a demissão de mais de 100 funcionários da mineradora Brazil Iron, em Piatã, na Chapada Diamantina, a população local voltou a criticar os problemas gerados pela empresa e as irregularidades identificadas pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

Segundo a nota emitida pelo Expressão Alto Sertão, as demissões foram anunciadas sem indicar medida efetiva para solucionar os problemas gerados pela empresa. Entre eles, as comunidades e organizações mencionam rachaduras nas casas, poluição de represa responsável por abastecimento, poeira, e impactos de abastecimento hídrico.

“Vê-se, portanto, como a situação em curso, sobretudo de interdição, é consequência das práticas da própria empresa Brazil Iron. Ao lamentar e dizer que aguarda do órgão ambiental a liberação de suas atividades para garantir empregos e atividade econômica do município, visa minimizar e naturalizar os impactos causados pela atividade da mineradora no território”, diz a população em nota.

Ainda segundo a nota, o desemprego está sendo utilizado para dividir a população sobre os impactos do empreendimento. “Trabalhadores e comunidades devem unir seus interesses para lutar e cobrar da prefeitura, da empresa e do Estado em seus diversos níveis a responsabilização e ações frente ao atual cenário, no sentido de garantir amparo e trabalho aos que foram imediatamente empregados, mas sem naturalizar e relativizar os impactos causados na natureza”.

Na época, a mineradora também se manifestou por meios das redes sociais sobre a série de demissões dos colaboradores. “Infelizmente não há mais qualquer condição de manter esse quadro, e com muito pesar, teremos que efetuar uma série de desligamentos. Estamos trabalhando em várias frentes para reverter essa conjuntura de fatores e temos convicção de que o faremos, mas ainda não é possível prever quando isso ocorrerá. Temos condições de nos tornarmos uma das maiores mineradoras no Brasil, mas isso depende da emissão das licenças as quais tanto trabalhamos para obter”.

O prefeito de Piatã, Marcos Paulo (PDT), chegou a comentar sobre a série de demissões. Segundo ele, elas são “um baque na economia local. Muitos piatãenses levam o pão para casa através desses empregos. Estou preocupado e presto minha solidariedade aos trabalhadores da mineradora”.

Chapada News.

 

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Seabra: Anjos da Chapada controlam enxame de abelhas em frente ao Hospital da Chapada

Nesta segunda-feira (15), um enxame de abelhas surpreendeu quem passava pela calçada da Av. Francisco Costa, …