terça-feira ,16 agosto 2022
Página Inicial / Polícia / Policial militar de folga mata jovem dentro de delegacia após discussão em Camocim, no Ceará

Policial militar de folga mata jovem dentro de delegacia após discussão em Camocim, no Ceará

Um policial militar matou um jovem de 19 anos dentro da Delegacia de Polícia Civil de Camocimno litoral do Ceará, na madrugada deste domingo (6). Os dois haviam sido levados à delegacia após uma discussão. O agente disse ter assassinado o jovem “em um momento de fúria, levado por violenta emoção”. A Polícia Civil já o indiciou por homicídio qualificado.

Em nota, a Secretaria da Segurança do Ceará confirmou a prisão em flagrante do policial e disse que uma equipe da Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência envolvendo o agente, que estava de folga. O PM e o rapaz foram conduzidos para a delegacia da cidade. No local, enquanto aguardavam o procedimento, o militar atirou contra o homem que não resistiu aos ferimentos, segundo a secretaria.

Em depoimento à Polícia Civil, o policial identificado como George Tarick de Vasconcelos Ferreira, de 33 anos, disse que matou o jovem “em um momento de fúria, levado por violenta emoção”, após ele ter passado pela vítima duas vezes para ir ao banheiro quando a vítima teria “lhe encarado e o desafiado”.

Familiares da vítima, o jovem Mateus Silva Cruz, de 19 anos, afirmaram que a discussão entre os dois começou em uma festa que ocorria na Praia de Camocim. Segundo os familiares, o rapaz estava algemado e sem chances de defesa quando foi atingido pelos tiros. A nota da secretaria, no entanto, não confirma se a vítima estava algemada.

O PM foi preso, autuado em flagrante por homicídio e teve a arma apreendida. A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) disse que determinou a instauração de processo disciplinar para apuração do caso na seara administrativa, estando, atualmente, em trâmite.

G1

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Criança de 2 anos e 11 meses morre no HEC com suspeita de abuso sexual

Uma menina de 2 anos e 11 meses, com indícios de agressão sexual, morreu na …