segunda-feira ,6 fevereiro 2023
Página Inicial / Educação / Professora é afastada de creche após jogar balde de água em menino autista

Professora é afastada de creche após jogar balde de água em menino autista

Um vídeo que mostra uma professora de um Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) de Uberaba, no Triângulo Mineiro, jogando um balde de água fria na cabeça de um menino, de 5 anos, que tem autismo e estava aos prantos, está circulando nas redes sociais e provocando revolta. Clique aqui e veja video.

A família da criança registrou um boletim de ocorrência na Polícia Militar (PM) como maus tratos. Já a funcionária da escola prestou depoimento ao delegado de plantão de Polícia Civil (PC) e foi liberada.

“Eu quero justiça para que isso não ocorra com os filhos de outras famílias; é muito triste isso (…) e a justiça vai ser feita, tenho certeza”, relatou Ney Lúcio, o pai da criança, por meio de redes sociais.
De acordo com Taciana Alves Ferreira, advogada da família da criança, foi instaurado um inquérito policial e a Delegacia da Família de Uberaba vai investigar o caso. “E vamos chegar ao êxito da justiça”, garante.

Relato da funcionária

A funcionária da escola que jogou o balde de água fria na criança disse, no registro do boletim de ocorrência da PM, que é professora de apoio.
Com relação à denúncia de maus tratos, ela explicou que a intenção de jogar o balde de água no menino é para acalmá-lo, já que ele estaria em um momento de crise e muito agitado.

A mulher ressaltou também que nunca, e em hipótese alguma, fez ou faria algo para machucar a criança.

Ela contou à PM que antes de jogar a água, no horário de dormir, o menino, que estava muito agitado, foi levado para o quarto. Ela disse que se deitou com ele para tentar acalmá-lo, porém, sem êxito.

A mulher disse também que criança urinou nas vestes e que não havia trocas de roupas em sua mochila. Nesse momento a criança teria ficado mais agressiva e sem controle.

Diante disso, ela explicou que levou o menino para um chuveiro e que jogou água nele, por ser a maneira que encontra de acalmá-lo.

Ela contou ainda que a criança adora água e que fica um copo no local para eles brincarem todas as vezes que passa por crises. A mulher relatou que costuma dar os banhos ao ar livre e com o balde, pois o menino não permanece quieta embaixo do chuveiro e, assim, evita que ele se machuque.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

CHAPADA: Estudantes da Licenciatura em Computação do IFBA Jacobina desenvolvem games para cenários educacionais

“Compreender como os games enquanto dispositivos formativos podem contribuir na aprendizagem e no ambiente pedagógico …