segunda-feira ,6 fevereiro 2023
Página Inicial / Justiça / Resumo sobre a invasão dos golpistas bolsonaristas aos Três Poderes em Brasília

Resumo sobre a invasão dos golpistas bolsonaristas aos Três Poderes em Brasília

FOTO: Divulgação

Apoiadores radicais do ex-presidente Jair Bolsonaro invadiram e depredaram os prédios do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal (STF) neste domingo, 8, exigindo uma intervenção federal para tirar do poder o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, eleito democraticamente ― um pedido que não tem respaldo na Constituição.

Após o tumulto e a depredação das sedes dos Três Poderes em Brasília, o presidente decretou uma intervenção federal no DF até o dia 31 de janeiro. O governador Ibaneis Rocha, que mais cedo se desculpou pela proporção que os atos tomaram, informou que cerca de 400 extremistas foram presos até a noite deste domingo. O STF, Alexandre de Morais, determinou, na madrugada desta segunda-feira (10) o afastamento de Ibaneis do cargo.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está convencido de que os atos terroristas praticados na Praça dos Três Poderes foram financiados por empresários defensores de um golpe do Estado. Lula recebeu informações de que na lista dos financiadores há empresários do agronegócio e outros com ligações no exterior, que já bancaram vários atos antidemocráticos.

Mais de seis horas após o início das invasões e depredações das sedes dos três Poderes da República, em Brasília, o ex-presidente Jair Bolsonaro publicou, de Orlando, nos Estados Unidos, três tuítes em que afirma que atos como ocorridos ontem “fogem à regra”. Bolsonaro se defendeu de ser responsável por incentivar as ações golpistas, que pediam intervenção federal e a prisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mais cedo, Lula disse que seu antecessor também é responsável pelos atos de vandalismo que se espalharam por Brasília.

A Advocacia-Geral da União pediu ao Supremo Tribunal Federal que decrete a prisão em flagrante do secretário de Segurança Pública Anderson Torres, ex-integrante do governo Jair Bolsonaro, em razão de suposta ‘omissão’ em meio à invasão de bolsonaristas aos prédios do Supremo Tribunal Federal, do Congresso Nacional e do Palácio do Planalto neste domingo, 8. Torres está nos Estados Unidos, na Flórida, mesma cidade onde está Bolsonado e em pronunciamento disse que a invasão é uma insanidade coletiva. Também foi requerida a detenção de ‘todos os envolvidos em atos criminosos decorrentes da invasão de prédios públicos federais em território nacional’.

Chapada News com informações do Estadão

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

PIATÃ: Município também terá carnaval e já conta com atrações confirmadas; confira!

O circuito carnavalesco da Chapada Diamantina conta agora com mais um destino na rota, a …