terça-feira ,29 novembro 2022
Página Inicial / Noticias / SEABRA: Casos de abusos sexuais contra criança e adolescentes no município. Conselho apresenta dados.

SEABRA: Casos de abusos sexuais contra criança e adolescentes no município. Conselho apresenta dados.

No ‘Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes’, celebrado na última quarta-feira (18), o Conselho Tutelar e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) de Seabra, na Chapada Diamantina, trouxeram um número triste e alarmante de quantas crianças e adolescentes são abusadas dentro do município.

Foram 27 casos registrados desde agosto de 2020 até hoje (maio de 2022). Desse número, nove casos o abuso sexual foi praticado por pessoa das relações sociais e amizade, que não é parente, pode ser um amigo, um vizinho. Oito casos têm o abuso praticado por alguém da família, que pode ser pai, padrasto, irmão, mãe, madrastas, etc. Ainda houveram três casos de aliciamento sexual, três casos de assédio sexual, hum caso de estupro e três casos de estupro de vulnerável (praticar sexo com menor de 14 anos, mesmo que com consentimento da vítima).

O Conselho Tutelar ressalta que, os números de casos registrados não refletem a realidade, isso porque, é sabido que a maioria dos abusos não são denunciados, ou porque a vítima tem medo, vergonha, ou não têm apoio da família, para seguir com a denúncia. Nesse caso, o alerta fica para as famílias ou pessoa responsável pelo menor que têm conhecimento do abuso e mesmo assim não denuncia, responde como cúmplice do abusador.

Acolhimento
À criança ou adolescente que sofre o abuso sexual e faz a denúncia, o CREAS faz o acolhimento, com múltiplos profissionais. Além disso, faz o acompanhamento para que essa vítima tenha segurança ao retornar para casa. Na possibilidade da família se recusar a receber a vítima denunciante em casa, o CREAS acolhe e localiza um lar seguro em outro local para essa vítima.

Para denunciar, a vítima ou o denunciante pode ligar para o celular que também é WhatsApp em Seabra (75) 99701-6186, são 24 horas de plantão e pode ser feito de forma anônima. Também existe o número dos Direitos Humanos no Disk 100 ou para o número de celular que também é WhatsApp dos Direitos Humanos (61) 99656-5008, essa denúncia vai para Brasília e imediatamente é replicada para o Conselho Tutelar da cidade do crime, para a Delegacia e para o Ministério Público.

Chapada News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

CHAPADA: Família procura por jovem de 20 anos que desapareceu há 3 dias em João Dourado

Uma família da cidade de João Dourado, na região de Irecê, Chapada Velha, procura por …