sábado ,18 setembro 2021
Página Inicial / Noticias / SEABRA: Comércio se inquieta com presença de suspeito golpista. Homem é detido em flagrante e liberado após acordo

SEABRA: Comércio se inquieta com presença de suspeito golpista. Homem é detido em flagrante e liberado após acordo

Delegacia de Seabra/Foto: Chapadanews

Um grupo de empresários da cidade de Seabra, na Chapada Diamantina, passou por uma semana alvoroçada, de inquietação. Tudo por conta de um rapaz acusado de aplicar diversos golpes em vários comércios da cidade, tanto recentemente como de anos atrás. Segundo levantamento, a quarta-feira (01), foi o ápice da agitação entre os comércios, o WhatsApp não falava em outra coisa senão sobre o golpista, um alertando o outro para não se tornarem vítimas.

O suspeito é conhecido em alguns comércios de outras datas e há relatos de suas ações desde 2019. Na época uma das formas de agir do indivíduo foi chegar no comércio se apresentado muito bem, como pessoa normal, orientada. Muito comunicativo, fala com bastante fluência e persuasão. Se dizia íntimo de uma pessoa conhecida na cidade, fez compras em nome dessa pessoa, levou a mercadoria e não pagou. A pessoa que ele indicou como sendo parente íntimo se apresentou e disse que não era parente dele, que o conheceu no Hospital Regional da Chapada, onde ele se apresentou como sendo o diretor do Hospital.

Já outro comerciante conta que no período eleitoral o mesmo se apresentou em sua loja como vereador de uma cidade vizinha a Seabra e efetuou compras à vista por três vezes.  Passou dois cheques à vista, ambos estavam sem provisão de fundos.

Recentemente, esta semana, outro comerciante descreve uma ação diferente do rapaz. Munido de muita persuasão passou a usar uma armadilha tecnológica: o sistema de transferência via Pix. Como descreve os comerciantes, o rapaz faz compras em valores relativamente altos, pede o pix do comércio, efetua a operação e mostra o comprovante do pagamento como sendo efetivado para o vendedor. Mas na realidade ele apenas agendou a transferência pix para data futura e mostra o comprovante como pagamento efetivado na hora. Posteriormente ele pode cancelar a transferência, concluindo assim, o golpe.

Alguns vendedores não conferem no ato da compra se realmente o valor entrou para o estabelecimento e entrega a mercadoria e só vão perceber que não há crédito para a loja depois do indivíduo já ter ido embora com os produtos. Porém, tem estabelecimento que conta que ele agiu dessa mesma forma, mas a conferência foi feita no ato da compra, e não se constatando o crédito o vendedor cancelou a compra e o mesmo saiu sem levar nada.

Entre os comerciantes a informação que circula é que o rapaz é muito conhecido por esses atos. É de uma cidade vizinha a Seabra na Chapada Diamantina, envolvido em política, mas não é vereador. Tem compulsão por compras e tem por hábito aplicar golpes diversos.

Nesta quarta-feira (01) um estabelecimento onde ele tentou aplicar a tática de pagamento via pix agendado contatou a Polícia e o mesmo foi conduzido para a Delegacia, a princípio, preso em flagrante delito. A acusação seria de estelionato, um crime que necessita de representação das vítimas para que seja instaurado o inquérito policial. Vários comerciantes procuraram a delegacia nesse momento, reivindicando seus prejuízos, tanto de compras recentes quanto de compras passadas.

Portanto, segundo o Delegado Dr. Thomas, os comerciantes lesados que compareceram à Delegacia fizeram acordo com o suspeito e optaram por não fazer a representação contra o mesmo e o Delegado Dr. Marcos Santa Bárbara, que responde pela Unidade, não teve outra opção senão liberar o indivíduo sem nenhuma formalização de procedimento na Delegacia.

Os comerciantes explicaram que na Delegacia a mãe do suspeito contratou advogado da cidade, que compareceu e ofereceu aos empresários um acordo para pagar todos prejuízos causados por seu cliente com a condição de não “dar queixa” contra o mesmo.

O Chapada News procurou o Advogado do rapaz e este esclareceu que o mesmo faz tratamento psicológico e que a única compra feita na cidade no dia da prisão foi numa loja de brinquedos, no valor de R$ 675,00. Ele explica que seu cliente fez o pix, porém saiu programado e não na hora. Motivo que fez o dono da loja acionar a polícia. Mas lá mesmo na Delegacia seu cliente efetuou o pagamento correto, via pix. Fato confirmado pelo Chapada News através do comprovante de pagamento apresentado pelo Advogado.

 

Ainda segundo o Advogado, apareceram outras pessoas na Delegacia que haviam vendido para ele há um, dois ou três anos atrás. Dívidas antigas. E que seu cliente chegou a pagar duas dessas dívidas antigas, menores. E acertou para pagar as outras dívidas a partir do mês que vem. Seria um total de R$ 3 mil reais de dívida.

Depois de liberado, o rapaz acusado de dar os golpes postou fotos nas redes sociais, onde aparece com um refrigerante em uma mão e um lanche na outra, sorrindo e com a legenda nos seguintes dizeres: “Preso? E ainda em flagrante, como assim? Estou me alimentando para ficar mais forte para quem me deseja o mal”. Veja video:

Chapada News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Jacobina: Carro pega fogo após batida na BR 324

No final da tarde desta quarta-feira, 15 de setembro de 2021, foi registrado um acidente …