segunda-feira ,28 novembro 2022
Página Inicial / Meio Ambiente / SEABRA: Defensores de animais reclamam do barulho dos fogos de artifícios usados pela Igreja Católica e pedem modernização

SEABRA: Defensores de animais reclamam do barulho dos fogos de artifícios usados pela Igreja Católica e pedem modernização

Barulho de fogos prejudica animais, pessoas no espectro autista e bebês.

Defensora de animais reclama do barulho causado pela soltura de fogos de artifícios nas comemorações da Igreja Católica e pede que, ou soltem fogos sem barulhos, que já existem no mercado, ou parem com essa cultura. A reclamação veio de nossa seguidora, Izana Lago, que é defensora de animais e participante ativa de grupos de ações contra maus tratos com os animais, em um comentário feito no dia 17 de outubro, no Instagram @ChapadaNews, em uma matéria que fala sobre a iminência da transferência do Frei Anaílton e o pedido de sua permanência.

A seguidora do CN usou parte da matéria para introduzir sua reclamação. “Sobre tocar em feridas, precisamos também falar sobre a cultura de soltar fogos. Já sabemos que o barulho prejudica animais, pessoas no espectro autista e bebês. Algumas pessoas com autismo entram em crise de pânico com o barulho, alguns animais também, a ponto de se mutilar. Os cachorros, por exemplo, possuem a audição muito sensível e bem mais apurada que a nossa”, explica a seguidora e defensora dos animais, Izana Lago.

“Por tanto peço em nome dessas pessoas e destes animais, que a Paróquia pense sobre o assunto, tenha empatia por quem sofre por conta desses fogos e mude de atitude. Ou soltem fogos sem barulho (que já existem), ou apenas parem com essa cultura tão maldosa… É tempo de mudar, de olhar para as próprias atitudes e ver que o que um dia foi cultural e foi bacana para nós, pode ser muito prejudicial para o próximo. JESUS ENSINOU O AMOR”, conclui Izana Lago.

O CN (Chapada News) entrou em contato com a Secretaria da Paróquia, e as informações preliminares são que não houve ainda uma discussão, não foi levantada a pauta sobre o não uso de fogos de artifício ou uso de fogos show de cores, pelo fato de o uso de fogos ser algo cultural da Igreja Católica.

Defensores de animais sempre levantaram essa discussão, não somente em Seabra, nem tampoouco somente em relação à Igreja Católicas, mas em toda circunstância: outras festas, torcedores de times, campanhas políticas, etc. Já existe, inclusive, no Senado, Projeto de Lei (PL 5/2022), que prevê a proibição, em todo o território nacional, do uso e comercialização de fogos de artifício que produzem barulhos a partir da explosão de pólvora.

“Que o próximo [Frei] que vier tenha empatia pelos animais e ensine seus fiéis a terem também, evitando o costume de soltar fogos em toda comemoração realizada pela Igreja, costume este que prejudica tanto a vida de pessoas no espectro autista, bebês e animais”, comentou nossa seguidora em segundo post sobre a vinda de novos Freis para a cidade de Seabra.

Chapada News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

CHAPADA: Stefano Cortese e as cantoras Nina Neder e Ana Salvagni combinam músicas de diversas culturas no concerto ‘A lenda do pianista do Capão’

O concerto de piano solo ‘A lenda do pianista do Capão’, com o músico italiano …