sexta-feira ,15 janeiro 2021
Página Inicial / Noticias / Seabra: Funcionários do HRC voltaram a reclamar dos atrasos salariais e de irregularidades que vêm acontecendo dentro da instituição.

Seabra: Funcionários do HRC voltaram a reclamar dos atrasos salariais e de irregularidades que vêm acontecendo dentro da instituição.

Em novo contato com a equipe de redação do site Chapada News de forma anônima nos últimos dias os funcionários do Hospital Regional da Chapada – (HRC), localizado no município de Seabra, voltaram a reclamar dos atrasos salariais e de outras irregularidades gravíssimas que vêm acontecendo dentro da instituição, bem como as péssimas condições de trabalho. Inclusive esse foi o principal assunto de hoje (25) no programa Jornal do Meio na Rádio Nova Web.

Segundo, denúncia enviada site Chapada News por um funcionário que pediu para não se identificar o mesmo relatou o seguinte: “sou funcionária do Hospital Regional da Chapada, profissional da saúde de assistência direta e estou entrando em contato para relatar a minha insatisfação em relação a algumas questões. Como por exemplo, a limitação de alguns Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), indisponibilidade de insumos básicos para a realização de procedimentos, excesso de cobrança de forma autoritária por parte de coordenadores, sobrecarga de trabalho, e principalmente, o frequente atraso salarial. Estamos há dois meses sem receber e não houve nenhuma comunicação com justificativa e previsão de pagamento por parte da direção.”
Ainda segundo os funcionários que fizeram as denúncias, quando solicitado explicações por parte do RH da instituição o setor não responde com transparência os questionamentos feitos. Para além disso, existe uma outra situação que vem preocupando muito os trabalhadores do Hospital Regional da Chapada que é a questão de serem informados quantos profissionais da saúde tiveram a COVID-19, ou quantos estão afastados por conta do isolamento. Sendo que, essas informações são relevantes como forma de lidar com transparência diante da situação pandêmica e como forma de prevenção aos outros profissionais que não foram infectados.

Em meio a toda essa atmosfera de denúncias vale ressaltar que o Hospital Regional da Chapada (HRC) é administrado pela empresa Associação de Proteção a Maternidade e a Infância de Castro Alves (APMI), visto que é permitido em lei a terceirização da gestão pública hospitalar.

Empresa essa que inclusive na última quinta-feira (19) da semana passada, foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF), envolvendo o Hospital Regional de Juazeiro. Na ocasião foram expedidos seis mandados de prisão, cinco de preventiva e um de temporária, e outros 16 de busca e apreensão em Salvador, Castro Alves, Guanambi e Juazeiro, conforme informações do site {Bahia Noticia}.
Após as denúncias feitas pelos funcionários do Hospital Regional da Chapada a empresa terceirizada APMI foi procurada para maiores esclarecimentos, mas, até o fechamento dessa matéria a mesma ainda não tinha se manifestado oficialmente sobre a situação posta.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Barreiras: Polícia procura mãe acusada de matar filha de um ano e onze meses

A mãe, Elizete Alves de Souza, 21 anos, está sendo acusada de matar a filha …