sexta-feira ,20 maio 2022
Página Inicial / Noticias / SEABRA: Mulher em surto psicótico, pega arma da Polícia, atira e atinge um Policial Militar

SEABRA: Mulher em surto psicótico, pega arma da Polícia, atira e atinge um Policial Militar

Um triste caso de provável surto psicótico, se desdobra em uma lamentável ocorrência, onde um policial foi atingido por um disparo de arma de fogo, na manhã desta segunda-feira (17), na cidade de Seabra, na Chapada Diamantina. Dois tiros foram disparados por uma mulher que, segundo a polícia e várias testemunhas, se encontrava em alterado estado de perturbação mental. É mais um caso de saúde pública que se transforma em caso de polícia.

Segundo relato de testemunhas, a mulher já se encontrava em claro estado de transtorno mental desde a meia-noite do domingo (16), porém, estava restrita à sua casa e sua rua. Entretanto, às 06h da manhã, ela foi vista andando e gritando pela cidade, palavras desconexas e repetia sempre que a pandemia havia acabado, para que todos tirassem a máscara, pois não havia mais riscos.

Ela se dirigiu então até um escritório de uma empresa de desenvolvimento de software, onde já havia trabalhado na limpeza, e ao chegar lá, os ex-colegas perceberam que ela não estava bem, se mostrando desorientada, em dissociação com a realidade, então eles acharam por bem de todos acionar a polícia.

A Polícia Militar rapidamente chegou ao local, onde ficou observando a mulher e seguindo seus movimentos. Perceberam que era necessário socorrê-la e ao tentar se aproximar, a mesma alterou e num movimento rápido, ela conseguiu pegar a arma de um dos policiais e começou a efetuar tiros.

Foto: Vidro do comércio

Ela conseguiu fazer dois disparos, um dos tiros pegou na porta de vidro da empresa de software e o segundo tiro alvejou o braço direito de um dos policiais militar. Muitas pessoas se encontravam na rua, observando o desenrolar da cena, e no momento dos tiros, todos saíram em alvoroço para se abrigar em algum lugar. Imediatamente os policiais e os filhos da mulher conseguiram contê-la e evitaram mais disparos e uma tragédia ainda maior.

O policial atingindo foi encaminhado ao Hospital Regional da Chapada, e seguiu para o centro cirúrgico para retirada da bala, que pegou no seu braço direito e provavelmente o fraturou. O mesmo segue em bom estado e encontra-se estável. A mulher foi presa e conduzida à Delegacia de Seabra, em seguida encaminhada ao Centro de Atenção Psicossocial (CAPS I), onde passa por avaliação da médica psiquiatra, para que seja tomada as medidas cabíveis.

A mulher em transtorno piscológico, é conhecida por muitos na cidade, pois sempre foi uma pessoa batalhadora e de comportamento amigável. Nunca apresentou episódio de desordem mental. Tem 48 anos, é mãe de 04 filhos, já crescidos, vó de uma pequena menininha. Pessoa esforçada, trabalhadora. Antes lidava com reciclagem, depois passou a vender cartelas de bingo, brincos e ultimamente vendia alho, tudo que pudesse manter seu sustento.

E justamente por conhecê-la e saber de seu comportamento tranquilo, foi que a abordagem policial foi sem truculência, sem agressividade. E com isso, foi surpreendido pela rapidez da mulher. O objetivo era evitar um desdobramento de fato mais grave. Porém, mais uma vez, um caso de saúde pública, se transforma em caso de polícia.

Chapada News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Livramento de Nossa Senhora: Loja de eletrônicos pega fogo

Uma loja de eletrônicos pegou fogo na madrugada desta quinta-feira (19), na Praça Dom Basílio, …

No Banner to display

Vídeo Destaque

Previsão