segunda-feira ,6 fevereiro 2023
Página Inicial / Educação / SEABRA: Tradicionais Festas de Reis acontecem em diversas localidades e Emilson Bolt explica o significado dessa comemoração; vídeo

SEABRA: Tradicionais Festas de Reis acontecem em diversas localidades e Emilson Bolt explica o significado dessa comemoração; vídeo

FOTO: Reprodução de Vídeo/Chapada News

Os festejos de Reis, ou a Folia de Reis, são comemorados em todo o Brasil, mas tem maior intensidade na região no Nordeste. No município chapadeiro de Seabra há os famosos e tradicionais “Ternos de Reis”, grupos de 6 a 12 pessoas cantando Reis, espalhados em diversas comunidades rurais da região. Bolt Silva, comunicador do Jornal do Meio-Dia na Rádio Nova Web Seabra explica o significado dessa tradição secular na região.

Silva explica que a Folia de Reis começa no dia 25 de dezembro, exatamente quando se comemora o nascimento de Jesus Cristo, e vai até o dia 06 de janeiro, que é o dia em que os Três Reis Magos chegam até Jerusalém e encontram com Jesus Menino e revela seu nascimento. A Folia encerra com festas comemorando a missão de ter dado a Boa Nova, anunciado a toda a comunidade que nasceu Jesus Cristo, nasceu o Bom Menino.

Bolt explica que o hino do Reisado inicia na porta do morador, onde há na letra toda a história da chegada de Jesus e pede permissão para adentrar a casa, juntamente com o “Bom Menino”. “Senhor dono da Casa manda abrir as portarias para receber Santos Reis, São José, Nossa Senhora, Maria”, pais de Jesus. Nesse momento o dono da casa abre a porta, e é nesse instante que a letra continua pedindo permissão para que Jesus Cristo também adentre a casa.

Já dentro da casa do morador, as cantigas são mais folclóricas, são cantigas para alegrar o ambiente, é hora de comemorar a chegada do Bom Menino, comemoração pelo dono da casa ter recebido os Reis e aceitado a mensagem. Nesse ambiente é momento de diversão, canta-se os repentes, com cantigas que representam o dia a dia do “folião”, são as famosas “chulas”. Há danças também, entre os componentes que se chamam de Paulista (um folião troca de lugar com o outro rodando e cantando).

A parte final do Reis, é chamada de “A Despedida”. É o momento em que se pede doações, denominadas de “esmolas”. As doações de alimentos não perecíveis e dinheiro são para fazer a festa final, no dia 06 de janeiro. Nesse momento também se convida o morador para o banquete. As doações são entregues a um folião especial, denominado “Seriaco”.

Uma curiosidade: Bolt Silva esclarece que todo Terno de Reis é pago. Hoje deve estar em torno de R$ 2,00 a R$ 3,00. Porém, se chegar em residência que não tem condições de pagar, ocorre o contrário, aí o Seriaco é quem dá R$ 2,00 ou 3,00 ao morador. E ainda, se é sabido que outro Terno de Reis está vindo para aquela casa, o Seriaco ainda deixa o valor do próximo Terno de Reis para o dono pagar.

Outra curiosidade: na tradição, a hora de cantar o Reis, até o dia primeiro de janeiro só pode cantar até o sol nascer. A partir de 6h da mnhã onde estiver, tem que parar, pois é respeitado os dias de resguardo da mãe de Jesus. Mas depois do dia primeiro, aí sim, pode cantar até a hora que quiser, sem restrições.

No dia final da Festa de Reis, em 06 de janeiro, todas as famílias por onde o Reis passou são convidadas para a festa. A esposa de cada folião é quem faz seu prato e entrega ao folião. No dia são rezadas as orações feitas em Jerusalém, no dia do nascimento de Jesus Cristo, como Ladainhas, Ofícios, Pai Nosso, Ave Maria e finaliza, geralmente à meia-noite. Os foliões são liberados. Veja vídeo na íntegra

Chapada News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

PIATÃ: Município também terá carnaval e já conta com atrações confirmadas; confira!

O circuito carnavalesco da Chapada Diamantina conta agora com mais um destino na rota, a …