terça-feira ,27 julho 2021
Página Inicial / Meio Ambiente / Secretaria de Meio Ambiente debate segurança hídrica na Chapada Diamantina

Secretaria de Meio Ambiente debate segurança hídrica na Chapada Diamantina

Com a presença de cerca de 90% dos prefeitos que compõem o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Circuito do Diamante da Chapada Diamantina (CIDCD), o consórcio Chapada Forte, foi realizada na tarde da última sexta-feira (23), uma reunião via plataforma on-line. O encontro, coordenado pelo prefeito de Andaraí e presidente do consórcio, Wilsom Cardoso, contou com a presença dos secretários de estado do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira; do Desenvolvimento Regional, Josias Gomes; da Agricultura, Lucas Costa; e do Turismo, Fausto Franco. O debate gerou em torno da cadeia produtiva da Proteína Animal e Agricultura e sobre os Recursos Hídricos da Bacia do Alto Paraguaçu e da sub Bacia do Rio Utinga.

O presidente do consórcio, Wilson Cardoso, alertou para a situação de oferta de água na sub-bacia do Rio Utinga. “Atualmente, cerca de mil e trezentos pequenos produtores exercem atividades da agricultura familiar às margens do Rio Utinga. Entre pequenos e grandes irrigantes, são gerados mais de 100 mil empregos na região. Entretanto, não conseguimos avançar na oferta de água no rio Utinga e seus afluentes”, destacou Wilson.

O secretário do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira, afirmou que o rio Utinga está na pauta do Estado de forma permanente e ressaltou a importância de conhecer a real necessidade da demanda, com o Cadastro dos Usuários de Água, como também a pactuação com entes públicos, privados e sociedade civil para o uso consciente dos recursos hídricos. “Precisamos conhecer com bastante clareza qual a demanda da água na Bacia do Rio Utinga e qual a água disponível. A partir dessa informação, podemos partir para uma negociação com todos, que somos os donos e guardiães das águas. Ressalto a importância do estudo contratado pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu para conhecer o universo dos usuários da água na região e seus múltiplos usos, como também o papel fundamental do comitê para liderar essa pactuação, na demanda e uso da água”, afirmou o secretário.

“O comitê de bacia hidrográfica é um espaço onde toda a sociedade civil, o poder público e os usuários da água dialogam estratégias conjuntas para a gestão dos recursos hídricos. Esse estudo, contratado pelo comitê, é um esforço para apoiar o segmento dos usuários de água do Alto Paraguaçu e da sub-bacia do Rio Utinga, que demandam uma atenção muito especial em função dos diversos usos da água ser maior do que a sua disponibilidade”, afirmou o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu, Evilásio Fraga.

O secretário do Meio Ambiente anunciou ainda a licitação a ser realizada pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) para elaboração do Plano da Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu, instrumento fundamental para nortear a gestão e decisões políticas do Estado e Comitê para a referida bacia. Participaram ainda da reunião o diretor de Águas do Inema, Eduardo Topázio, e a especialista em Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Sema, Larissa Cayres.

Fonte: Ascom – SEMA

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

CHAPADA: “A Nova Maternidade da Chapada deve ser gerida pelo município de Seabra”, diz Governador Rui Costa

Na coletiva de imprensa concedida durante a inauguração da Policlínica Regional da Chapada, em Itaberaba, …